terça-feira, julho 11, 2006

Lembrei-me do Armando

Foda-se. Lembrei-me do Armando...que figura do caraças. O que eu já me ri com aquele cromo.
Desde a infância quando o gajo fazia bombinhas artesanais que depois prendia a pseudo-paraquedas feitos de sacos de plástico até o encontrar quase a 100 kms de casa a andar de bicicleta porque lhe apeteceu dar uma volta, este gajo fez tudo e esteve em todas.

Levava com calhaus dos putos da Casa Pia quando andava na Secundária Marquês Pombal e quando não levava os "mais velhos" punham-no a fazer de poste na baliza.
No hall de entrada para o cinema punha-se a imitar um James Bond qualquer andando agachado junto às paredes como se tivesse uma arma na mão (fazia o gesto de pistola com os dedos) e passava entre as pessoas que conversavam, olhava para elas e dizia "schhhh" e seguia.
Ía de carro muito bem e quando chegava a um cruzamento parava, saía do carro, dava uns passos em direcção ao cruzamento olhava para um lado, depois para o outro, voltava para o carro e dizia para os que estavam atráz dele " caminho livre podemos seguir".
Quando ía de carro, olha pelo retrovisor, vê uma miuda gira, puxa o travão de mão, atravessa o carro na estrada, sai e vai entregar o numero de telemóvel á miuda.
No antigo (não sei se ainda existe) Whispers, num concurso de Karaoke, está um marmelo a cantar o Eye of The Tiger dos Survivor quando de repente surge em pleno palco, por detráz do cantor, o Armando a simular golpes de boxe. Não satisfeito quando outro cantor sobe ao palco para cantar o Lady in Red do Chris de Burgh eis que Armando decide coreografar a cantoria com passes de ballet. Tudo isto com o olhar atónito do juri e restante público.
Quando quis vender o seu bólide meteu aqueles papelinhos nas janelas a dizer "vende-se" mas acham que o Armando se contentava com isso? Claro que não. Nos tais papelinhos ele descreveu minunciosamente TUDO o que tinha dentro do carro (radio xpto 1000 watts, subwoofer 3000, CD 12, etc etc). Resultado : um dia acordou com o carro arrombado e sem nada. Qual a solução do Armando? "Vou meter tudo outra vez no carro caralho e vou-me esconder à janela com a caçadeira cabrões do caralho".
Para não falar dos tiradas que ele dava às miudas nas discotecas. E sim caros leitores o Armando escolhia SEMPRE a miuda mais gira que estava na discoteca para lhe dizer algo como " Dava-te uma que até te passavas", o que era seguido por um ar de choque da rapariga ao qual o Armando continuava com "uma feijoada porque sou um grande cozinheiro".
Não há palavras para esta personagem. Que será feito dele?

O que eu me ri a lembrar destas situações todas....

6 Comments:

Blogger Sandra D. Cardoso said...

o teu texto está simplesmente fabuloso gajo! o que eu já me ri!!! demias esse armando!

11:32 da tarde, julho 12, 2006  
Anonymous Anónimo said...

LOLLOLOLOLL

estas-te a esquecer qd ele queria jogar à bola conosco e ficava de fora .. CLARO NÈ !!!!! Para nao perder a forma punha-se a aquecer com os calhaus do passeio

LOLOLOLOL

Para nao falar das tardes de Besta Quadrada na praceta !!! Adivinhem que era besta !!!

Uma vez tava parado num semaforo do cais de sodre e de repente... VRUMMMMMMM !!! la passa o armando a ripar na sua bina !!!!! sempre a bombar !!!!

Que GRANDEEEEEEEE CROMISIO !!!

Sousa

11:55 da tarde, julho 12, 2006  
Blogger Pedro said...

E o gajo vinha sempre todo equipado para jogar à bola!!!

Uma figura inesquecível!!!

12:09 da tarde, julho 13, 2006  
Anonymous luis said...

Fdx... mas esse gajo é real?

8:51 da tarde, julho 18, 2006  
Blogger Pedro said...

Do mais real q podes imaginar!!!!!
Só visto mesmo!!!

8:22 da tarde, julho 19, 2006  
Blogger Pedro Neto said...

O que eu me ri com este texto, Pedro!

5:26 da tarde, agosto 26, 2006  

Enviar um comentário

<< Home